Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Projeto permite que táxis e vans escolares circulem nos corredores de ônibus

Projeto permite que táxis e vans escolares circulem nos corredores de ônibus

Projeto permite que táxis e vans escolares circulem nos corredores de ônibus

Presidente Aurélio (esq.) em plenário

O plenário da Câmara de Vereadores de Campinas aprovou na noite desta segunda-feira (14/07),em primeira discussão, projeto de autoria do vereador Aurélio Cláudio (PDT), que vai permitir que táxis com passageiros e vans escolares possam usar as faixas exclusivas de ônibus, instaladas no início do ano nos chamados corredores centrais.

Na primeira semana de fevereiro deste ano, a Emdec – órgão responsável pelo sistema de trânsito na cidade – promoveu uma série de mudanças, em especial na região central. Desde então, o trecho da pista interna da Avenida Anchieta, entre a Rua General Osório e a Avenida Benjamin Constant passou a ser preferencial. Um das faixas da Irmã Serafina e da Anchieta se tornaram corredores exclusivos ônibus e micro-ônibus do transporte coletivo.

A circulação, agora é exclusiva na Rua Irmã Serafina, entre Moraes Salles e General Osório, e na Anchieta, entre Benjamin Constant e Orosimbo Maia. Outra medida foi a proibição do estacionamento nos dois lados da Rua General Osório, no trecho entre a Rua Barão de Jaguara e a Avenida Anchieta. Tudo isso, segundo a Emdec, para ordenar melhor o trânsito na região.

O projeto que libera o tráfego aos táxis e vans escolares foi elogiado pelo vereador Josias Lech (PT). “Estudos mostraram que não haverá prejuízo à fluidez do trânsito de ônibus e, neste sentido, o projeto antes de tudo é necessário para a cidade”, disse, que trabalhou na Emdec. “O enfrentamento do problema do trânsito em grandes cidades como Campinas passa, necessariamente, pelo incremento do transporte público e . quanto mais se tirar veículos particulares a gente conseguir tirar das ruas é melhor”, acrescentou.

O vereador Petterson Prado (PPS), também saiu em defesa do projeto.”Acho que vai melhorar para o taxista, que poderá trabalhar mais ao realizar mais corridas e para o passageiro, que vai ficar menos tempo parado no trânsito e, claro, vai pagar tarifa menor”, disse.

“Nós fizemos essa proposta atendendo a pedidos da população e dos taxistas, mas principalmente, porque sabíamos que poderia dar maior fluidez ao trânsito, que, todos sabemos, ainda experimenta o período crítico”, afirmou Aurélio.

O projeto ainda será submetido a um segundo turno de votações (mérito)



Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Foto: A.C. Oliveira/CMC

Publicada em 14/06/2010 20h58