Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Câmara aprova convênio para merenda escolar

Câmara aprova convênio para merenda escolar

Câmara aprova convênio para merenda escolar

Vereadores em plenário

A Câmara Municipal de Campinas aprovou na tarde desta segunda-feira (31/05), em segunda votação, realizada em sessão extraordinária, o projeto de lei que permite a Prefeitura de Campinas fazer um convênio com o Estado para o fornecimento da merenda escolar dos alunos da rede estadual. De acordo com o projeto de lei, o Estado vai liberar os recursos e a Prefeitura ficará encarregada pelo gerenciamento do sistema.

A merenda será destinada a alunos da rede estadual que estejam matriculados no ensino fundamental e médio, nos períodos diurno e noturno, seja ele regular ou integral.

Segundo o vereador Francisco Sellin (PDT), líder do governo na Câmara, ainda não está definido se a Prefeitura vai comprar os produtos e preparar os alimentos ou se esse serviço será terceirizado. “Ficará a cargo do Executivo decidir isso, mas creio que seguirá o critério já existente que é a terceirização”, afirmou o vereador. O serviço prestado hoje para a rede municipal é de responsabilidade da Ceasa – cujo presidente é o vice-prefeito, Demétrio Vilagra.

Para o vereador Antônio Flôres (PDT) o fechamento de um acordo “mostra que o Estado confia no trabalho que vem sendo realizado no Município”, disse. “O sistema implantada pela Ceasa já mostrou que deu certo, tanto do ponto de vista da quantidade, quanto da qualidade da merenda fornecida”, acrescentou.

O vereador Valdir Terrazan (PSDB) disse que a transferência do serviço do Estado para o Município é a forma mais adequada para o gerenciamento do fornecimento. “O município está mais próximo das necessidades de cada escola. Além disso, a fiscalização também é feita mais facilmente e com mais eficiência”, afirmou o tucano.

Para o vereador Prof. Alberto (DEM) o fornecimento de merenda para toda a rede deve contribuir para melhorar o aproveitamento dos alunos. “Ninguém aprende com fome. De barriga vazia, ninguém consegue assimilar o conteúdo”, disse ele.

Para o vereador Thiago Ferrari (PMDB) a merenda é a única opção de alimentação de alunos de famílias carentes e neste sentido, o convênio é de fundamental importância. “Isso mostra que existe a possibilidade de se fazer uma política voltada para o interesse da população, sem coloração partidária”, afirmou ele.

O projeto segue agora para a sanção do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT).


Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Foto: A.C. Oliveira/CMC

Publicada em 31/05/2010 18h13