Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Comissão contratará auditor para analisar as contas da Emdec

Comissão contratará auditor para analisar as contas da Emdec

 Comissão contratará auditor para analisar as contas da Emdec

Vereador Artur Orsi

As contas da Empresa de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) serão submetidas a avaliação de uma assessoria técnica externa e independente. Presidente da Comissão Especial de Estudos (CEE) instalada na Câmara Municipal para tratar do assunto, o vereador Artur Orsi (PSDB) disse nesta quarta-feira (26/05) que vai pedir a contratação de uma equipe de técnicos para analisar os dados fornecidos à CEE pela direção da empresa.

“Temos de conhecer com profundidade e da forma mais transparente possível, sobre a contabilidade da Emdec; a respeito de alguns contratos que foram fechados ou ainda sobre recolhimentos previdenciários realizados pelo órgão, já que há informações contraditórias no material que nos foi enviado”, disse Orsi.

O vereador  diz que a situação financeira da Emdec é ainda pior do que imaginava. “No início, tínhamos a informação de que a dívida consolidada era de R$ 150 milhões e hoje descobrimos que é de R$ 185 milhões”, afirmou. “Além disso, no material requisitado por nós, a Emdec não informou sobre o número de funcionários contratados em cargos de confiança - que nos parece que aumentou muito - nem nos entregou os nomes dessas pessoas. Há, ainda, informações conflitantes em relação a alguns contratos”, explicou. Segundo Orsi, o déficit da Emdec aumentou em R$ 50 milhões nos últimos quatro anos.

O pedido de contratação da assessoria técnica foi tomada nesta quarta-feira, depois do depoimento do diretor técnico da Emdec, Eliel Rodrigues Marins.

O diretor informou que a dívida chega a R$ 185 milhões, mas garante que grande parte dela já está equacionada. Segundo ele, desse total, R$ 64 milhões – que dizem respeito a INSS – foram assumidos pela Prefeitura. Outros R$ 25 milhões seriam referentes a pendências judiciais com permissionários, mas o diretor faz uma ressalva. Diz que os permissionários também devem à Emdec e, no entender do órgão, essa dívida cairia para R$ 3 milhões quando for feito o confronto de créditos.

Eliel Marins diz que R$ 63 milhões são referentes a encargos tributários até 2004, que incluem repasses de INSS, PIS e Cofins. Por conta disso, a Emdec pleiteia junto ao governo federal, o parcelamento dessa dívida em 180 meses. “A única solução possível para essa dívida é esse parcelamento”, afirmou o diretor. Segundo Eliel, a dívida cresceu R$ 35 milhões nos últimos quatro anos e não R$ 50 milhões como disse Orsi.

A CEE de Emdec foi instalada na Câmara em outubro do ano passado, com base em parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de 2006. No parecer, o tribunal apontou a existência de irregularidades em uma série de procedimentos adotados na empresa. O TCE chegou mesmo a proceder multas ao órgão em decorrência disso. Para Artur Orsi, a Emdec "está à beira da falência".

O vereador argumenta que a Prefeitura “é acionista majoritária da Emdec com 99.99% e 95% da arrecadação da empresa tem o Executivo como fonte, e queremos saber como o Prefeitura sabe dessa situação”, disse.

Depois de concluída a auditoria das contas, o presidente da CEE quer convocar o presidente do órgão, Sérgio Marasco Torrecillas para depor na comissão. O relatório final da CEE, disse Orsi, será encaminhado ao Ministério Público.

Além de Artur Orsi, a CEE é integrada ainda pelos vereadores Sérgio Benassi (PC do B) e Campos Filho (DEM).


Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Foto: A.C. Oliveira/CMC

Publicada em 26/05/2010 17h33