Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Fundação Mokiti Okada: espiritualismo e altruísmo

Fundação Mokiti Okada: espiritualismo e altruísmo

Fundação Mokiti Okada: espiritualismo e altruísmo

Biléo (dir.) e diretores da Fundação

Por indicação do vereador Biléo Soares (PSDB) a primeira parte da reunião ordinária da Câmara Municipal de Campinas desta quarta-feira (12/05) foi reservada para a divulgação do trabalho da Fundação Mokiti Okada – entidade sem fins lucrativos instituída em janeiro de 1971 e que tem como objetivo promover a formação integral do ser humano por meio de cinco ações básicas: educação, meio ambiente, saúde, arte e assistência social.

A fundação desenvolve projetos ligados ao setor de saúde por meio de alimentação natural e desenvolve pesquisas voltadas para a agricultura natural. “Não existe proteção ambiental sem a agricultura natural”, diz o vice-presidente da Fundação, Agner Bastoni. Segundo ele, a filosfia da fundação está baseada no “espiritualismo e no altruísmo”.

A Fundação Mokiti Okada atua na área da Educação através do Projeto "Planeta Azul: para um mundo melhor". O projeto educacional oferece suporte pedagógico e filosófico para as escolas participantes e está baseado num recorte diferente das escolas tradicionais, como explicou o coordenador do projeto Planeta Azul, Miguel Angelo Lopes.

Antes da aulas, conta ele, as crianças têm sessões de relaxamento. São orientadas a discutir o “pensamento da semana” e sobre ele a escola faz reflexões e elabora novas formas de aprendizado. Os estudantes participam ainda da elaboração das Regras da Turma, onde são definidas normas de conduta e maneiras de enfrentar os problemas diários.

De acordo com Lopes, as crianças são iniciadas na arte da Ikebana – arte japonesa do arranjo floral – horta comunitária e são estimulados a discutir o planejamento participativo, onde os próprios alunos definem a sequência das atividades da semana. Por fim, a escola fica responsável pela revista de história em quadrinhos chamada Planeta Azul, cujo roteiro é baseado na experiência cotidiano dos estudantes e seu núcleo familiar.

ASSISTÊNCIA - De acordo com Agner Bastoni, o trabalho social da entidade é permanente. “Estivemos presentes com ajuda em todas as grandes catástrofes registradas no mundo nos últimos anos, como a tragédia do Haiti, terremo no Chile, enchentes em Santa Catarina, no Rio e em tantos outros”, disse. “Mas o trabalho assistencial não se restringe às catástrofes. Temos programas de entrega de doações no período de Natal; o Projeto S.O.S, voltado para as famílias de dependentes químicos e o trabalho voluntário que faz campanhas permanentes pelo resgate das regras da boa convivência”, acrescentou.

“ A Fundação tem como missão, concretizar a trilogia Verdade – Bem – Belo , a fim da criar o mundo ideal – o Paraíso Terrestre”, finalizou o vice-presidente.


Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Foto: A.C. Oliveira/CMC

Publicada em 12/05/2010 18h28