Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • MEC forma voluntários para atuar nas escolas públicas

MEC forma voluntários para atuar nas escolas públicas

MEC forma voluntários para atuar nas escolas públicas

Prof. Alberto (2º a partir da esq.) em plenário

Depois de percorrer cerca de 1.200 municípios do País, o Plano de Mobilização Social pela Educação passou por Campinas no último final de semana (22 e 23/05). Agentes do Ministério da Educação estiveram na cidade orientando oficinas para a formação dos chamados mobilizadores sociais – voluntários que passarão a trabalhar junto com a escola, na construção de um ensino publico de qualidade. A oficina, realizada num hotel da cidade, reuniu representantes de diversas entidades, empresas e escolas. Lançado em maio de 2008, o Plano tem como principal objetivo aproximar a escola da família.

Em sua diretriz, o Plano reconhece que todos têm direito à educação, mas faz uma ressalva: ela não deve ser tarefa exclusiva do estado. Deve contar com a participação direta da família, de organismos da sociedade civil, empresas, organizações não governamentais e outros segmentos da sociedade.

O plano entende que a família tem como responsabilidade reivindicar que a escola ofereça uma educação de qualidade, mas deve cobrar providências para que isso ocorra. A ideia é oferecer orientação e incentivo a lideranças sociais para que as pessoas mais próximas da escola, possam trabalhar para transformá-la.

De acordo com o vereador Professor Alberto (DEM), que participou da oficina, o programa de formação de mobilizadores “tem diretrizes simples, mas que podem fazer a diferença na edução nos próximos anos”, disse. Segundo ele, o programa faz alguns alertas aos pais. Pede para que cada pai acompanhe a vida escolar do filho; que visite a escola regularmente, converse com o professor sobre o comportamento e o desempenho do filho. Pede, ainda, que o pai peça orientação ao professor sobre como pode auxiliar o filho nas tarefas escolares, não se esqueça de ler os bilhetes enviados pela direção da escola e não deixe de comparecer às reuniões com os professores.

loideDe acordo com a agente administrativa do Ministério da Educação, Loide Mota (ao lado) a implementação do plano é feita por mobilizadores, identificados como lideranças em suas áreas de atuação, e que se comprometem em atuar como voluntários.

Esses agentes devem ter algum tipo de interação e atuação junto às famílias. Como eles muitas vezes não possuem familiaridade com temas educacionais, foram desenvolvidas, sob sua demanda, Oficinas de Capacitação para qualificar seu discurso frente ao público-alvo. Elas têm sido consideradas instrumentos fundamentais no trabalho.

O conteúdo das oficinas abrange: panorama da educação no Brasil; organização da educação no Brasil; apresentação do Plano de Mobilização e contextualização das ações (dado o perfil dos participantes); elaboração de plano de trabalho para implantação e disseminação do Plano de Mobilização.

As oficinas devem atender a dois perfis de participantes:

Multiplicadores – lideranças com capacidade para divulgar o plano, identificar e formar novos mobilizadores trazer mais parcerias e ampliar a abrangência espacial das ações. Os eventos são realizados com o apoio do MEC, em locais selecionados conforme o critério das regiões prioritárias do Plano. Em alguns casos, para facilitar o agrupamento de pessoas de diferentes regiões geográficas, são realizadas em Brasília.

Mobilizadores – lideranças locais e voluntários que trabalham diretamente com as famílias e comunidades, divulgando a importância de as famílias participarem da educação dos filhos, orientando-as sobre como fazê-lo e acompanhando-as de perto. São ministradas nas próprias comunidades por algum agente multiplicador que já participou de uma Oficina, aproveitando a infraestrutura local. Em alguns casos, dependendo de sua importância estratégica ou do tamanho do grupo, pode contar com a presença de um representante do MEC.

A meta do Ministério da Educação é capacitar mobilizadores em todos os municípios do País.


Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal e Ministério da Educação.

Foto: A.C. Oliveira/CMC

Publicada em 24/05/2010 18h53