Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Órgãos Públicos deverão divulgar informações sobre pessoas desaparecidas

Órgãos Públicos deverão divulgar informações sobre pessoas desaparecidas

Órgãos Públicos deverão divulgar informações sobre pessoas desaparecidas

Ver. Francisco Sellin

Começou a tramitar esta semana na Câmara Municipal de Campinas o projeto que prevê a divulgação de informações sobre pessoas desaparecidas. Os cartazes deverão ser colocados locais de atendimento público da cidade como o Porta Aberta, Procon ou Sanasa, entre outros. Seguindo o exemplo da concessionária Autoban e outras instituições que têm divulgado esses dados, a proposta do vereador Francisco Sellin (PDT) determina que o Executivo fica autorizado a colocar nesses locais cartazes com dados e fotografias de pessoas desaparecidas da região de Campinas. “Os locais foram escolhidos porque lá há uma grande frequência de público, o que pode ajudar na solução desses casos”, explica Sellin

De acordo com o projeto, periodicamente serão disponibilizados dados e fotografias de uma quantidade de pessoas desaparecidas, que serão substituídos com o objetivo de atingir a todos os desaparecidos. As informações serão obtidas por meio do Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas (CNPD), na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), no setor de Homicídios e Proteção a Pessoa e pelas Organizações Não Governamentais que tratam deste assunto.

Segundo o vereador, a responsabilidade pela elaboração e distribuição desses materiais será da Sanasa. Ele disse que escolheram a empresa, pois foi estudado anteriormente que esses dados constassem na conta d'água. “A principio foi discutida a possibilidade de constar na conta d'água as informações das pessoas desaparecidas, porém discutindo com a Sanasa não deu para se fazer esse ajuste em função de ter que mudar o modelo da conta. Então, nós entendemos que poderíamos adaptar o projeto para que os dados fossem distribuídos em todos os órgãos públicos”.

Para virar lei, a proposta ainda deverá passar por duas votações na Câmara e pela sanção do prefeito.


Informações sobre desaparecidos em Campinas

De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, só no Estado de São Paulo acontece um desaparecimento a cada meia hora. A estimativa da polícia de Campinas é de que em 2009, desapareceram 300 pessoas, e desse total, 168 foram encontradas. Há dois anos, o número de casos registrados chegou a 371, desse total 227 tiveram solução.



Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Foto: A.C. Oliveira/ CMC

Publicada em 6/10/2010 15h06