Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Projeto prevê criação de 'motovias'

Projeto prevê criação de 'motovias'

Projeto prevê criação de 'motovias'

Ver. Miguel Arcanjo (primeiro à esq.)

Com o objetivo de melhorar o trânsito da Campinas e diminuir os acidentes com motos, o vereador Miguel Arcanjo (PSC) pretende criar pistas de circulação exclusiva para motocicletas. As chamadas 'motovias' seriam um projeto piloto, a ser adotado nas ruas e avenidas de maior fluxo na cidade. Segundo o parlamentar, o Município já possui corredores exclusivos para o transporte público, que em determinados horários é permitida a circulação de táxis e da população em geral, o que melhorou bastante o trânsito da cidade. Para ele, por essa medida ter dado certo, seria interessante implantar o projeto. “Essa medida melhorou bastante o trânsito no centro de Campinas. E Em São Paulo, por exemplo, já existe faixas exclusivas para os motociclistas. Entendemos que seria uma boa ideia trazer essa proposta num projeto piloto, para que seja implantado definitivamente pelo Executivo em Campinas”.

De acordo com o projeto, é o Executivo quem determinará, através de estudos, em quais vias será implantado o projeto. Mas o vereador sugere que primeiramente a proposta seja implantada na região central. “O projeto piloto seria no Centro. E aqui na cidade colocaríamos nas avenidas de grande fluxo como exemplo as Avenidas Aquidabã e a Prestes Maia. Daria para reservar um metro entre a sarjeta e os corredores das avenidas, assim teriamos uma faixa exclusiva para motocicletas”.

Dados da Emdec, empresa que administra o trânsito na cidade, divulgaram que a frota de veículos em Campinas está em crescimento. A cidade conta com mais de 700 mil veículos, sendo que 74% são automóveis e 11% motocicletas.

Miguel Arcanjo lembra também que para fugir dos congestionamentos e para economizar no combustível, muitos campineiros estão trocando seus automóveis por motocicletas, o que vem aumentando o número desses veículos. Atualmente 75 mil motos circulam pela cidade.

A Emdec ainda informa que Campinas tem a segunda maior frota de motocicleta do Estado. A instituição divulgou também que no primeiro semestre de 2010 ocorreram 42 acidentes fatais na cidade, com 43 óbitos, sendo que desses, 15 foram vítimas ocupantes de motocicletas.

Neste mesmo período aconteceram 610 acidentes sem vítimas envolvendo motocicletas e 1181 com vítimas e 120 atropelamentos. Um total de 1911 acidentes com envolvimento de motos na cidade.

A proposta que está sendo analisada pelas Comissões Permanentes da Câmara, ainda deverá passar por duas votações em plenário e pela sanção do prefeito.



Texto e foto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Publicada em 15/10/2010 11h49