Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • 2010
  • Cinemas deverão informar sobre pedofilia, prevê projeto

Cinemas deverão informar sobre pedofilia, prevê projeto

Cinemas deverão informar sobre pedofilia, prevê projeto

Ver. Miguel Arcanjo (no centro)

A Câmara Municipal de Campinas começou a avaliar esta semana projeto do vereador Miguel Arcanjo (PSC) que obriga os cinemas de Campinas a divulgarem informações sobre o combate a pedofilia e abuso sexual de crianças e adolescentes. Pela proposta, os vídeos devem ser projetados antes da exibição dos filmes. De acordo com a proposta, as informações devem alertar os pais e as crianças sobre esse crime e também indicar onde procurar ajuda ou como encaminhar a denúncia, caso aconteça uma situação dessas. Os vídeos também deverão seguir determinações como ter no mínimo 20 segundos de duração.

“O cinema está sendo bastante frequentado e esse é um público que pode ajudar a divulgar a prevenção contra a pedofilia. Esse ainda é um crime que continua a ser praticado na nossa cidade contra os nossos filhos, contra as nossas crianças. Então, é mais um mecanismo que queremos colocar a disposição”, justificou o parlamentar. A iniciativa segue a mesma linha de combate a pedofilia defendida pelo Legislativo que no mês passado criou a segunda Comissão de Estudos sobre o assunto, além de já ter implantado diversas ações no combate a pedofilia.

Miguel arcanjo explicou que para a elaboração desse material poderão ser realizadas parcerias. “Não queremos onerar o Poder Executivo para que seja cumprida essa lei. Nós queremos é firmar parcerias com os empresários para que eles possam elaborar esse vídeo de forma que atenda o interesse da sociedade e que seja um material de uns 30, 40 segundos, mas que tenha conteúdo suficiente para poder ajudar a combater os crimes de pedofilia em Campinas”.

Para virar lei o projeto ainda deverá passar por duas votações em plenário e pela sanção do prefeito.

Segundo dados do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), 321 crianças na cidade que foram vítimas de abuso estão sob cuidados de Conselhos Municipais que combatem a pedofilia. O centro informou que desde 2008 tem registrado um crescimento anual de 20% nas denúncias de abusos, e os números podem ser ainda maiores.


Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas

Foto: A.C. Oliveira/ CMC

Publicada em 9/09/2010 16h48