Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • Dezembro
  • Ailton da Farmácia apresenta moção de apelo para que concessionária realize obras de melhorias na malha ferroviária da cidade

Ailton da Farmácia apresenta moção de apelo para que concessionária realize obras de melhorias na malha ferroviária da cidade

07/12/2017

O vereador Ailton da Farmácia (PSD) cobra a Rumo, concessionária que administra a malha ferroviária no Estado de São Paulo, para que faça melhorias e limpeza do mato no Jd. Samambaia, na Av. da Saudade, Jardim Carlos Lourenço e Rua Santana, na Vila Progresso.

No caso do Jd. Samambaia, são necessárias obras de alargamento da tubulação por onde passa o córrego de mesmo nome. Nas fortes chuvas do dia 18/11, famílias sofreram com enchente em suas residências porque a água do Córrego Samambaia não tem vazão na tubulação sob a linha férrea.

Apresentei moção, já aprovada pela Câmara na última segunda-feira, 4/12, endereçada à Rumo para que faça a sua parte na contenção das enchentes no Bairro Samambaia. Famílias estão sofrendo, perdendo bens materiais porque a água não consegue passar sob a linha férrea e invade as casas”, frisou Ailton da Farmácia.

No caso da Av. da Saudade, houve queda de muro que isola a linha férrea, que é responsabilidade da Rumo consertar, conforme aponta o vereador.

De acordo com Ailton da Farmácia, há acúmulo de lixo nas margens da linha férrea de bairros como o Jd. Carlos Lourenço, Vila Progresso e o próprio Bairro Samambaia. “As áreas onde há a linha férrea são responsabilidade da concessionária em fazer a manutenção, que é urgente”, acrescentou.

O vereador apresentou, ainda, Indicação à Prefeitura para que a municipalidade limpe o Córrego Samambaia e retire o mato para aumentar a vazão. “São necessárias várias obras, tanto por parte da concessionária quanto da Prefeitura, um conjunto de ações que tem por objetivo beneficiar a população. Somente assim, vamos conseguir acabar com as enchentes nas residências dos moradores do Jd. Samambaia, onde há uma ocupação grande de moradias. As famílias não têm culpa que ali é o local que elas dispõem para morar”, finalizou Ailton da Farmácia. 

Texto: Gabinete do vereador Ailton da Farmácia

Foto: Central de Comunicação Institucional da CMC

Publicada em 7/12/2017 16h21