Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • Abril
  • Paulo Haddad e Marcos Bernardelli apresentam projeto que altera exigência para matrícula em academias de ginástica

Paulo Haddad e Marcos Bernardelli apresentam projeto que altera exigência para matrícula em academias de ginástica

13/04/2018

Começou a tramitar na Câmara de Campinas de Campinas um projeto de lei de autoria dos vereadores Paulo Haddad (PPS) e Marcos Bernardelli (PSDB) que altera a metodologia de como as academias de ginásticas, clubes e estabelecimentos similares devem agir antes de matricular seus alunos. 

A nova proposta sugere que o candidato a aluno preencha um “Questionário de prontidão para Atividade Física”, identificando se possui alguma doença crônica, alguma reação diante de algum movimento, entre outras coisas. “Por exemplo, se o aluno relatar que sente dores no peito quando corre, o estabelecimento vai solicitar que ele procure um médico e apresente um atestado autorizando a prática esportiva, mas se o aluno responder de forma negativa, a exigência do atestado deixa de existir”, explica Haddad. 

O PL determina ainda a revogação das leis 14.405/12 e 15.174/2016. A primeira exigia que o aluno apresentasse um atestado médico na academia a cada seis meses de sua frequência e a segunda, altera a primeira, ampliando esse prazo para um ano. “Essa nova proposta é mais uma adequação à lei de 2012 e 2016, é dever do legislador adaptar as normativas de acordo com as novas necessidades da sociedade”, explica Bernardelli. 

Haddad ressalta ainda que muitas vezes essa solicitação do atestado médico não atinge seu real efeito. “Muitas pessoas acabam pegando esses atestados de forma duvidosa e sem se dar conta da verdadeira importância em se fazer uma análise prévia de seus hábitos antes de iniciar a atividade física e é, justamente isso, que esse questionário vai fazer. Essa nova metodologia já é utilizada em países como Canadá, Estados Unidos e Austrália”, conclui o vereador. 

De acordo com o projeto todas os interessados em praticar atividade física esportiva amadora, entre 15 e 69 anos deverão responder ao questionário.

Texto e Foto: Central de Comunicação Institucional da CMC

Publicada em 13/04/2018 17h48