Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • Maio
  • Comissão de Política Social de Saúde promove debate público com secretário de Saúde para detalhar o Programa Mais Médico Campineiro

Comissão de Política Social de Saúde promove debate público com secretário de Saúde para detalhar o Programa Mais Médico Campineiro

27/05/2019

A Comissão Permanente de Política Social e Saúde da Câmara de Campinas promove nesta terça-feira (28/05), às 14 horas, um amplo debate público com o secretário municipal de Saúde, Cármino de Souza, para detalhar e discutir o projeto de lei, elaborado pela prefeitura, que cria o Mais Médicos Campineiro, programa que busca diminuir o déficit de médicos nas unidades de saúde da cidade.

A proposta prevê a contratação de 120 vagas com bolsas de R$ 11 mil mensais custeadas pela municipalidade e uma carga horária de 40 horas semanais. Ainda de acordo com a matéria, a qualificação dos profissionais se dará por meio da oferta de curso de especialização lato sensu ou programa de residência médica, ambos em medicina de família e comunidade, em parceria com as Faculdades de Medicina da Unicamp, Puccamp e São Leopoldo Mandic, e com a Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar.

O vereador Pedro Tourinho (PT), presidente da Comissão, reforça a necessidade de se discutir com muito rigor esse programa já que existem ainda muitas dúvidas sobre como se dará a contração dos profissionais médicos. “A ideia é colocar num mesmo espaço de diálogo a gestão pública, os usuários da rede municipal e os profissionais da saúde. Um projeto tão importante como este precisa estar em harmonia, especialmente, com a demanda dos usuários e de acordo com as avaliações de quem trabalha na rede”, explica o vereador.

Parecer

Nesta segunda-feira (27/05), em reunião extraordinária, a Comissão de Política Social e Saúde aprovou o parecer favorável do vereador Paulo Haddad (Cidad) ao projeto Mais Médicos Campineiro. Os parlamentares Professor Alberto (PR) e Jota Silva (PSB) acompanharam o voto do relator. Pedro Tourinho se absteve por dar aulas em uma universidade parceira do programa. "É uma medida paliativa, mas necessária", avaliou Professor Alberto. "É um projeto de suma importância e está muito bem instruído", finalizou Jota Silva.

 

Texto e Foto: Central de Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Campinas

Publicada em 27/05/2019 15h05