Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • Outubro
  • Elcio Batista é empossado vereador: parlamentar é o 12º suplente a assumir posto durante a legislatura 2017-2020; Angelo Diniz é o mais acionado e já ocupou o cargo por quatro vezes

Elcio Batista é empossado vereador: parlamentar é o 12º suplente a assumir posto durante a legislatura 2017-2020; Angelo Diniz é o mais acionado e já ocupou o cargo por quatro vezes

07/10/2019

O até então suplente Elcio Batista (PSB) tomou posse na noite desta segunda (7) como vereador da Câmara de Campinas, substituindo o titular Zé Carlos, da mesma legenda, que tirou licença não-remunerada de um mês. “Esperem de mim bastante compromisso com a cidade, com esta Casa, farei o meu máximo. Esperem trabalho e seriedade, Campinas tem muito a acontecer e precisa que muitas coisas aconteçam. Farei indicações, projetos, moções requerimentos, todo o necessário a meu alcance para que nossa cidade tenha o destaque que merece”, diz o parlamentar recém-empossado.

Com 1911 votos nas eleições de 2016,  Elcio Batista – que já foi vereador eleito na Legislatura 2009-2012  - é o terceiro suplente do PSB. O primeiro, Jota Silva, já ocupa o cargo de vereador desde janeiro de 2017, no lugar de Luís Yabiku, que deixou o cargo para ser secretário municipal. A segunda é Neusa do São João,que declinou do direito de assumir alegando motivos pessoais, cabendo assim a Batista assumir o cargo.

Elcio Batista é o 12º suplente a assumir o cargo de vereador na atual Legislatura (2017-2020). O número é decorrência tem como motivos desde saídas de parlamentares para ocupar outros cargos e licenças temporárias a uma renúncia e Comissões Processantes (CPs). Isso porque tanto para avaliar a criação de CPs quanto para votar em ações decorrentes delas é necessário que o vereador titular deixe o cargo.

Por esta razão, o suplente que mais assumiu o cargo foi o professor Angelo Diniz, que em quatro ocasiões diferentes foi chamado para ocupar o lugar de parlamentares que propuseram CPs. Um fato curioso é que o número de suplentes quase foi maior em virtude de CPs: em 24 de junho deste ano, o suplente Walter Rocha de Oliveira, o Waltinho, foi chamado para votar em CP proposta  pelo vereador Jorge Schneider (PTB) e chegou a tomar posse.

Contudo, como a sessão caiu por falta de quórum e logo no início da seguinte o pedido de CP foi retirado pelo autor, considerando-se que a posse decorria exclusivamente da necessidade de votação e esta não chegou a ocorrer, o ato foi tornado nulo - sem efeito - em 26 de junho.

Os suplentes

Já em três de janeiro de 2017, dois dias após a posse, os suplentes Paulo Haddad (Cidadania) e Jota Silva (PSB) assumiram a vereança no lugar de André Von Zuben e Luís Yabiku, dos mesmos partidos, que deixaram as cadeiras da Câmara para assumir as secretarias municipais - respectivamente - de Desenvolvimento Econômico e Social e de Trabalho e Renda.

O suplente Cláudio da Farmácia (PSC) assumiu o cargo de vereador em três ocasiões diferentes. Ele tornou-se vereador pela primeira vez em 3 de abril de 2017, quando o vereador Carmo da Farmácia, da mesma sigla, pediu afastamento por um mês. Cláudio voltou ao cargo por um mês em outras duas ocasiões, em 4 de abril de 2018 e em 3 de junho de 2019, , substituindo o vereador Rubens Gás (PSC).

O atual vereador Cidão Santos (PROS) também era suplente até que foi empossado em 4 de outubro de 2017. Ele entrou no lugar de Tico Costa (PP), que renunciou ao cargo alegando motivos pessoais.

Outro suplente que assumiu nesta Legislatura foi Ângelo Diniz (PSD), o “Chinês”, que já foi vereador em quatro ocasiões diferentes, todas por um curto período de tempo, variando de alguns minutos a um máximo de dois dias. A primeira, em 5 de fevereiro de 2018, ocorreu na reunião em que foi votado  primeiro pedido de Comissão Processante para averiguar se havia omissão ou envolvimento do prefeito Jonas Donizette no Caso Ouro Verde.

 O mesmo voltou a ocorrer em 26 de novembro de 2018, quando a Câmara analisou(e aprovou) novo pedido de Comissão Processante. Diniz ocupou o cargo pela terceira vez em fevereiro de 2019 (nos dias 26 e 27), para a votação do relatório da Comissão Processante, novamente deixando o cargo na sequência. Por fim, em 12 de junho 2019, ele voltou a ocupar vaga, desta vez do vereador Tenente Santini (PSD), para votação de uma outra CP proposta pelo policial militar da reserva.

O suplente Carlinhos Camelô (PC do B) também assumiu vaga no Legislativo, do vereador Gustavo Petta, do mesmo partido, que se licenciou para assumir como deputado estadual. Carlinhos foi empossado como vereador em 9 de maio de 2018 e permaneceu no cargo até 17 de dezembro do mesmo ano. 

Em 6 de agosto deste 2018, Eduardo dos Reis Magoga, até então suplente pelo MDB, foi empossado no lugar do licenciado Campos Filho (DEM), que deixou o cargo inicialmente por um período de 31 dias para atuar na campanha eleitoral. Em 7 de agosto de 2019, Magoga, agora no DEM, voltou a ser vereador apenas durante uma sessão, assumindo o lugar de Nelson Hossri (Podemos) durante votação de Comissão Processante proposta pelo  vereador titular.

O barbeiro e cabeleireiro Edvaldo Cabelo (PR) assumiu o cargo de vereador de Campinas em  3 de setembro de 2018. Suplente do parlamentar professor Alberto, que se licenciou para se dedicar às provas para entrar em curso de doutorado na USP, o novo legislador ocupou o cargo até 2 de outubro.

Em 3 de outubro de 2018, foi a vez do ex-vereador Thiago Ferrari (PTB) voltou a ocupar uma cadeira na Câmara em virtude de licença de Jorge Schneider, que é da mesma legenda e se licenciara por 30 dias.

Já em 6 de fevereiro de 2019, tomou posse como vereador o suplente Juscelino da Barbarense (PP), inicialmente em virtude de licença do titular Rafa Zimbaldi (PSB), que se afastara para se preparar para assumir o cargo de deputado estadual. Juscelino assumiu o cargo em definitivo em março, com a posse de Rafa na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Em 10 de junho de 2019, Paulo Bufalo (PSOL) assumiu a cadeira de Mariana Conti, do mesmo partido, para votar em CP proposta pela parlamentar. Após a votação, na mesma noite, a parlamentar reassumiu o posto. Por fim, em 7 de outubro de 2019, em virtude de licença do vereador Zé Carlos, Elcio Batista foi empossado como vereador pelo período de um mês.

 

 

Suplente

Número de vezes que assumiu

Quando / no lugar de quem

1. Jota Silva

1

3/1/2017  - Presente (Luís Yabiku)

2. Paulo Haddad

1

3/1/2017  - Presente  (André  Von Zuben)

3. Cláudio da Farmácia

3

3/4 /2017 – 3/4/2018  (Carmo da Farmácia)

4/4/2018 –  5/4/2018  (Rubens Gás)
3/6/2019 – 3/7/2019 (Rubens Gás)

4. Cidão Santos

1

4/10/2017 – Presente  (Tico Costa)

5. Angelo Diniz

4

5/2/2018  (Marcelo Silva)
26/11/2018 (Marcelo Silva)
26 e 27/2/2019  (Marcelo Silva)
12/6/2019 (Tenente Santini)

6. Carlinhos Camelô

1

9/5/2018 a 17/12/2018 (Gustavo Petta)

7. Eduardo Magoga

2

6/8/2018 – 8/7/2018 (Campos Filho)
7/8/2019 (Nelson Hossri)

8. Eduardo Cabelo

1

3/9/2018 a 3/10/2018 (professor Alberto)

9. Thiago Ferrari

1

3/10/2018 a 3/11/2018 (Jorge Schneider)

10. Juscelino da Barbarense

1

6/2/2019 – presente (Rafa Zimbaldi)

11. Paulo Bufalo

1

10/6/2019 (Mariana Conti)

12. Elcio Batista

1

7/10/2019 a 7/11/2019 (Zé Carlos)

 

Texto e foto: Central de Comunicação Institucional da CMC

Publicada em 7/10/2019 18h27