Ir para o conteúdo.Ir para a navegação

Navigation
  • Agosto
  • Confirmado para ser protocolado em 29 de agosto, Plano Diretor é debatido de maneira antecipada mais uma vez entre vereadores e Executivo; conquista de alças de acesso da Rodovia dos Bandeirantes ao Campo Grande e Ouro Verde é uma das prioridades

Confirmado para ser protocolado em 29 de agosto, Plano Diretor é debatido de maneira antecipada mais uma vez entre vereadores e Executivo; conquista de alças de acesso da Rodovia dos Bandeirantes ao Campo Grande e Ouro Verde é uma das prioridades

16/08/2017

Os vereadores de Campinas reuniram-se mais uma vez com o Executivo, na manhã desta quarta (16), para debater de maneira antecipada o Plano Diretor da cidade, que irá guiar o crescimento e desenvolvimento do município pelos próximos dez anos. Os 26 parlamentares que participaram do encontro levantaram diversas questões -  respondidas pelo secretário municipal de Urbanismo, Planejamento e Desenvolvimento Urbano Carlos Santoro urbanismo – e apresentaram sugestões às informações apresentadas.

“A ideia destas reuniões é já antecipar questões e alterações propostas pelos vereadores, de maneira que a prefeitura já as contemple, se avaliar que são viáveis, e o projeto chegue à Casa mais consolidado”, explica o presidente da Câmara, vereador Rafa Zimbaldi (PP), acrescentando que a data para que o projeto seja protocolado na Câmara foi confirmada pelo Executivo para 29 de agosto – também foi confirmado que outro projeto correlato e de grande importância, o da Lei de Uso e Ocupação de Solo, está previsto para chegar à Casa no final de outubro.

Entre os diversos itens do plano explanados na reunião de hoje estiveram a ciração das chamadas  “centralidades”. (cerca de 20 áreas em diferentes regiões onde deverá haver estímulo aos adensamento e ao uso misto de residências, comércio, serviços e industria de baixo impacto); as possibilidades de transformação de zonas hoje rurais em urbanas (o que ´r previsto em lei federal) e a determinação de traçados para novos viários. “Foi colocado, inclusive, que a conquista das alças de acesso unindo a Rodovia Bandeirantes aos distritos do Ouro Verde e Campo Grande serão priorizadas junto ao governo do Estado, uma demanda muito importante para melhorar os acessos àqueles Distritos e que impactará em um melhor fluxo do trânsito para toda a cidade”, salienta Rafa Zimbaldi.

O presidente da Casa relembra que todas as definições sobre a Rodovia Bandeirantes são tomadas pelo estado, porém a inclusão das alças como prioridade no Plano Diretor dará grande força política à demanda. “Não custa lembrar que no ano passado eu mesmo entreguei ao governador Geraldo Alckmin um documento solicitando a criação destas alças e ele foi extremamente receptivo, disse que a ideia era viável e teria que ser alinhada em conversas com a prefeitura, que agora propõe à implantação como prioridade no Plano Diretor.”

Por sinal, o próprio presidente apresentou sugestões na reunião que também envolvem os mais novos Distritos da cidade. “Campo Grande e Ouro Verde concentram a maioria da população da cidade e tem grande potencial de desenvolvimento. O que propus foi a criação de um Distrito Industrial no Campo Grande e de medidas de incentivo para a instalação de empresas, comércio e habitação tanto nos dois distritos”, conta.    

Próximos passos

Uma vez protocolado na Câmara, o projeto do Plano Diretor ficará um mês à disposição da população e dos próprios vereadores, para análise e propostas de emendas. Passado o mês inicial, a peça passará por avaliação da Comissão de Constituição e Legalidade, para então ser votada em primeira análise. Depois, se aprovado,o projeto  segue para apreciação das demais comissões da Casa e, antes da votação final, passará por pelo menos uma audiência pública – tudo com ampla clareza e possibilitando a maior visibilidade e participação popular possível, inclusive com transmissões por meio da TV Câmara (UHF 61.3/NET Canal 4).

Texto e foto: Central de Comunicação Institucional da CMC

 

Publicada em 16/08/2017 19h45
registrado em: